PURUS-SET6510IMP-CELIA-SANTOS.jpg

Com participação de artistas, lideranças indígenas, cientistas e especialistas indígenas e não indígenas, o Instituto Mpumalanga e o Unicef realizaram o ‘Festival Salve Vida Indígena’, em junho de 2020. A missão: arrecadar recursos para ajuda emergencial a populações indígenas do sul do Amazonas, afetadas pela covid-19. 

salvevida.png

O FESTIVAL

ENTREGA DAS DOAÇÕES

Em meio às apresentações musicais, grandes líderes do movimento indígena:Sônia Guajajara, coordenadora da APIB; o cacique do Médio Purus, Zé Bajaga Apurinã; o escritor e líder indígena Ailton Krenak e Ubirajara Sompré Gavião, os antropólogos e cientistas sociais João Paulo Lima Barreto Tukano, criador do Centro de Medicina Indígena Bahserikowi´i, em Manaus; Inara Nascimento Sateré Mawe, do Instituto Insikiran de Formação Superior Indígena /UFRR, Braulina Baniwa, da UnB, e a arqueóloga Elaine Parintintin.Entre os especialistas não indígenas:o cientista Carlos Nobre, da USP, o pesquisador Helder Queiroz, do Instituto Mamirauá, a antropóloga Oiara Bonilla, da UFF, a cientista social Claudina Maximiano, do IFAM-campus Lábrea e Ivar Luiz Busatto, da OPAN. 

A campanha atendeu com alimentos e materiais de higiene populações indígenas que estão fora de territórios demarcados pela Funai e estavam desassistidas. Participação dos músicos: Ivan Lins, Guilherme Arantes, Margareth Menezes, Elba Ramalho, Sandra Peres (da Palavra Cantada), Nicolas Krassik, Armandinho Macêdo, Marcelo Caldi, Leandro Fregonesi, Leandro Medina & Andrea Soares, Alexandra Pericão e Cia. Mithos, Renata Jambeiro, Luciana Oliveira, Emília Monteiro, Sombra SNJ , Diogo Silva e as Bandas Estralo, Pseudo e Vulgo. Do Médio Purus, o menino cantor Honori Paomari, Kenerson de Souza Paomari, da aldeia Crispim.

Participaram também as atrizes Malu Mader, Letícia Sabatella e Bruna Lombardi, o youtuber Felipe Castanhari, o ator Josafá Alves e os fotógrafos Adriano Gambarini e Renato Soares. 

A CAMPANHA

campanha.png

A Campanha Salve Vida Indígena prossegue com doações, que podem ser feitas pela plataforma Vakinha ou diretamente para o Instituto Mpumalanga, na conta corrente indicada no site. Sua doação será convertida em alimentos e produtos de higiene.

 

Lançada no dia 13 de maio/2020 pelo Instituto Mpumalanga, com apoio do UNICEF e em articulação com lideranças indígenas locais do Médio Purus, a campanha tem como meta atender, com alimentos, 450 famílias indígenas da região do Médio Rio Purus, no sul do Amazonas, que vivem fora dos territórios demarcados e estão desassistidas. Sua contribuição será importante para ampliarmos a meta da campanha e garantir a vida.

 

Ajude a proteger a vida indígena!

FAÇA SUA DOAÇÃO

VAKINHA

Clique no botão abaixo para fazer sua contribuição através do site Vakinha

CONTA 

BANCÁRIA

Instituto Mpumalanga

Banco do Brasil – Ag: 8258-9

Conta: 516-9

CNPJ: 15.350.954/0001-00

PayPal

DEPOIMENTOS